Gabinete de Apoio ao/à Utente – Proteção e Apoio Social

 

(O projeto terminou na data prevista)

A A.L.C. e a Proteção à Rapariga e à Família estabeleceram um protocolo de parceria onde propõem com a criação do GAU: um serviço de apoio, encaminhamento, informação a pessoas vítimas de violência doméstica. A sua importância é justificada não só pelo aumento verificado da violência contra as mulheres, mas também, porque sabemos ser necessário criar condições de apoio a estas pessoas que se encontram especialmente vulneráveis.

O GAU é uma medida de intervenção social inserida no Projeto Mentalidades proposto pela Associação Lusófona para o Desenvolvimento do Conhecimento (ONGD) no âmbito da Tipologia 7.3 – Apoio Técnico e Financeiro às Organizações Não Governamentais.

Objetivos do GAU

– Facilitar o acesso ao direito por parte de vítimas de violência doméstica;
– Aperfeiçoar o serviço de informação a vítimas de violência doméstica;
– Promover a inclusão social e profissional de mulheres vítimas de violência doméstica;
– Apoiar as vítimas de violência doméstica no que respeita ao acesso de bens essenciais e de saúde;
– Promover a inclusão e o bem-estar de pessoas vítimas de violência doméstica;
– Elaborar um plano de intervenção pessoal para cada vítima.

Primamos pelo respeito ao trabalho e intervenção de cada entidade social, pelo que fizemos questão de considerar opiniões e sugestões de várias entidades sociais que intervêm nesta área, no âmbito do CLAS.

Questionámos sobre quais seriam as maiores necessidades de intervenção identificadas pelas entidades sociais com intervenção no concelho, onde o GAU pode estabelecer a sua intervenção sem obstruir e embaraçar o trabalho social que já é feito em Faro no âmbito da violência doméstica.

Neste entendimento, procuraremos privilegiar as seguintes áreas:

– Trabalhar o agressor e a vítima enquanto ainda estão em relação, corrigir comportamentos, cidadania, etc.
– Transporte e acompanhamento individualizado da vítima, desde o seu local habitacional provisório até ao instituto de medicina legal.
– Esclarecimento, informação e encaminhamento para instituições após operação policial, acompanhamento da situação, em domicílio.
– Criação de uma bolsa de tradutores voluntários.

Contactos:

Gabinete de Apoio ao/à Utente – Proteção e Apoio Social
Rua Monsenhor Henrique Ferreira da Silva, nº10
8005- 137 Faro

Telefone: 289 865 891
Telemovel:
Email: gau.faro@gmail.com